Top 20 – Melhores Séries da Década (Parte 4)

27 de março de 2010 at 20:15 4 comentários

24 Horas – 47 pontos (1 pódio)
2001 –
criada por: Joel Surnow e Robert Cochran.

“Em nenhuma lista de Melhores Seriados da década irá faltar 24 HORAS. Seja pela inovação de formato narrativo ou pelo carisma do personagem principal, é inquestionável a contribuição da trama para a história da TV americana. Responsável pela execução do conceito “tempo real” em novembro de 2001, o show da rede Fox indicava uma série de vida curta. Afinal, quanto fôlego os produtores teriam para mostrar em sequência um dia inteirinho da vida de um agente especial sem torná-la cansativa? Hoje, nove anos depois, a resposta é conhecida: a fórmula já está consagrada.
Mesmo antes de soar o primeiro bipe do reloginho digital marcador dos intervalos de cada episódio é fácil sentir que esta série é diferente. 24 HORAS é mais uma do estilo “ame ou odeie” – indiferente ninguém fica. Capitaneada pelo controverso personagem batizado Jack Bauer, espécie de McGyver com apoio da mais moderna tecnologia e dono de um instinto kamikaze, 24 é sem dúvida o seriado de mais ação no ar atualmente. Em sua oitava temporada, equivalente a apenas oito miseráveis dias na vida do personagem, o show tirou do ostracismo a carreira do ator Kiefer Sutherland, que não raro era referido como “o ex-noivo de Julia Roberts” que perdeu a musa após uma noitada com prostitutas. Enquanto seu personagem busca por redenção, seu intérprete já a encontrou. O show baseado no anti-herói que faz o certo por meios duvidosos não se contenta em distribuir sopapos, tiros e bombas ao longo dos episódios. 24 HORAS inevitalmente aposta em um pano de fundo social e político, quase sempre oportuno, que suscita grandes discussões na mídia. Foi assim na estreia – dois meses após os ataques às Torres Gêmeas, com uma trama que envolvia atentados à América – e segue assim desde então – como na sétima temporada, quando adentrou a Era Obama questionando os atos do passado.  A serviço de seu país, ocupando postos na CTU (Unidade de Contra-Terrorismo, na tradução) e no Departamento de Defesa, ou até mesmo solitário na África, caso do telefilme derivado da série, Jack Bauer derruba inimigos e arrebata fãs na mesma velocidade. Já é clássico na série o “mocinho” tropeçar em agentes infiltrados, prova de que o RH do serviço público dorme no ponto. Entre um salvamento e outro, tanto de um presidente americano quanto de cidades inteiras, são construídos laços de amizades no ambiente de trabalho e uns poucos amores, nunca com finais felizes. Mas não há tempo para lamentar as perdas: a vida tensa de Bauer recomeça a cada temporada, sem direito a pit stops no banheiro ou sequer um lanchinho.”
(Camila Saccomori)

Dexter – 43 pontos (2 pódios)
2006 –
desenvolvida por James Manos Jr, baseada no livro de Jeff Lindsay.

Todos nós temos vícios incorrigíveis, uma ânsia ou um desejo profundo e inquietante por algo, mas são poucos os que vão até a fonte buscá-la. Dexter Morgan faz parte desse seleto grupo e seu vício é matar. Psicopata, perito, marido e pai, ele foi condicionado a fazer o bem praticando o mal, escrevendo sua própria justiça com uma lâmina afiada e muito sangue – quer gostem ou não. Uma das maiores surpresas desta década sem dúvida foi esta insuperável série dramática do Showtime americano que narra a história do mais atípico herói, o malvado homem do bem, o defensor da escuridão. Dexter é uma série única, um evento anual e obrigatório no calendário de todo sériemaníaco. É o “must see” da TV contemporânea.” (Bruno Carvalho)

The Office – 36 pontos
2005 –
desenvolvida por Greg Daniels, baseada na série criada por Ricky Gervais e Stephen Merchant.

“Num primeiro instante a versão americana de The Office, criada por – hoje tão popular, mas na época nem tanto – Ricky Gervais, pode parecer mais uma tentativa frustrada de recriar o humor ácido e nonsense da versão britânica. Entretanto, muito mais que um simples spin-off, The Office tornou-se nessa sua nova versão um seriado com muito mais a oferecer que sua versão-mãe, talvez porque saiba usar o humor nonsense de forma mais sutil e crie através seus personagens – caricatos, mas simpáticos – a sensação de prazer e satisfação ao acompanhar sua jornada de trabalho na Dunder Mifflin.” (Fabio Nascimento)

Entry filed under: Especiais. Tags: .

Top 20 – Melhores Séries da Década (Parte 3) Top 20 – Melhores Séries da Década (Parte 5)

4 Comentários Add your own

  • 1. Jenson J.  |  27 de março de 2010 às 20:18

    DEXTER entre os 10 melhors!

  • 2. Vinícius P.  |  27 de março de 2010 às 20:36

    “24 Horas” foi um dos meus votos, portanto fiquei bem satisfeito em ver a série entre as dez primeiras. “Dexter” e “The Office” não tiveram meu voto, mas são escolhas merecidas.

  • […] um escreveu um comentário sobre uma das 20 séries. Eu fiquei com 24 HORAS. Clica lá e confira todos os textos: cada série faz parte do “must see” da […]

  • 4. ikarosampaio  |  2 de agosto de 2010 às 05:18

    Dexter sem ´duvidas é um dos melhores… Fantástico. Não sabia que tinha sido baseado em um livro. Vou procurar para ler.

    Um abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Twitter @blogsdeseries

Blog Stats

  • 205,071 hits

BlogBlogs

Add to Technorati Favorites

março 2010
S T Q Q S S D
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

%d blogueiros gostam disto: